CSPM e Paese, Ferreira falam sobre Reforma da Previdência para servidores do IFRS

     A proposta do Governo Federal que ainda não completou uma semana de tramitação no Congresso Nacional segue em avaliação e debate pelos advogados da CSPM. No último dia 23, durante Assembleia Geral da SindoIF (Seção Sindical do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior – ANDES-SN – no Instituto Federal do Rio Grande do Sul – IFRS), os advogados Thiago Mathias Genro Schneider e Tiago Gornicki (Paese, Ferreira e Advogados Associados) abordaram o tema e os prejuízos que as medidas irão gerar na classe trabalhadora.

“O ponto mais grave é a Desconstitucionalização da previdência. A ideia é retirar as regras da Constituição, tornando mais fáceis as alterações. Outro ponto que criticamos é o aumento da contribuição e o estabelecimento da idade mínima de 60 anos para os professores, que terão que trabalhar ainda mais. O governo desconsidera as adversidades que os docentes enfrentam diariamente, seja pela falta de estrutura das instituições de ensino ou pelo aumento da violência inclusive no ambiente escolar”, comenta Schneider com base no primeiro documento de críticas à reforma elaborado pela CSPM Advogados Associados.

A reunião, ocorrida na sede do CPERS/Sindicato em Porto Alegre, também discutiu a participação da SindoIF nas mobilizações para o Dia Internacional das Mulheres.

Comments are closed.