Advogados da CSPM participam de pós-graduação na Espanha

As consequências da crise econômica e a aplicação de políticas de ajustes e retiradas de direitos trabalhistas não é uma exclusividade brasileira. As novas tecnologias e métodos de produção também são realidades que afetam a economia de todos os países. A extensão dessas situações está entre os temas que foram discutidos nas aulas da pós-graduação em Direitos Humanos e Trabalhistas e Governança Global da Universidade de Castilla La Mancha, na Espanha.

Coordenado pelo professor Antonio Baylos, diretor do Centro Europeu e Latino-americano para o Diálogo Social, todos os anos o curso reúne estudantes de vários países da América Latina. Na edição de 2019 foram 35 alunos, oriundos do Brasil, Argentina, México, República Dominicana, Costa Rica, Equador, Colômbia, Peru e Chile. A maioria dos inscritos exerce a advocacia, mas havia também magistrados e professores universitários.

Pedro Henrique Koeche Cunha foi um dos participantes da pós-graduação. Segundo o advogado da CSPM, além da capacitação, o curso representa uma oportunidade de intercambio das formas de produção jurídica e a atualização para as novas relações de trabalho.

O tema deste ano gira em torno de uma afirmação clara: os direitos trabalhistas, individuais e coletivos são direitos humanos, ou seja, gozam de uma condição de universalidade que lhes confere um valor político-democrático fundamental tanto ao nível internacional quanto na definição do pacto social constituinte dos estados nacionais, tornando-se elementos centrais da civilização democrática.

A CSPM também esteve presente no corpo docente do curso. O advogado Tarso Genro proferiu uma das aulas da pós-graduação.

 

Comments are closed.