Diminuição da bancada sindical no Congresso Nacional serve de alerta para sindicatos e trabalhadores

A eleição parlamentar deste ano está gerando uma preocupação extra para quem acompanha o movimento sindical e o mundo do trabalho. A chamada Bancada Sindical perdeu 18 parlamentares na Câmara dos Deputados, em comparação à legislatura atual. Segundo o Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (DIAP), serão 33 representantes. Para a CSPM Advogados Associados, que presta assessoria jurídica para sindicatos, o cenário é motivo de preocupação adicional. “Independente de quem for eleito presidente da República, o Congresso Nacional irá se deparar com debates importantíssimos para o conjunto das trabalhadoras e trabalhadores do país, como por exemplo, a Reforma da Previdência. A diminuição da Bancada Sindical terá como consequência um menor poder de resistência e diminuta capacidade de reversão aos ataques realizados nos últimos anos.”, afirma Pedro Cunha.

A bancada sindical tem a função principal de dar sustentação e fazer a defesa dos direitos e interesses dos trabalhadores, aposentados e servidores públicos no Congresso Nacional, além de intermediar demandas e mediar conflitos com o governo e/ou empregadores.

No Senado Federal, a bancada dos trabalhadores também sofreu revés. Dos nove representantes que a bancada possui nesta legislatura, apenas dois senadores conseguiram renovar os respectivos mandatos.

Fonte: DIAP

Comments are closed.