Artigo – A efervescência política na Espanha

Independentemente do resultado das eleições municipais na Espanha, no penúltimo fim de semana de maio de 2015, o leitor pode encontrar em http://www.cartacapital.com.br/blogs/outras-palavras/iglesias-hegemonia-gramsci-e-eleicoes-na-espanha-6830.html e http://www.vnavarro.org/?p=12144&lang=CA , artigos dos intelectuais Pablo Iglesias e Vicenç Navarro, informações fundamentais sobre o movimento-partido Podemos, apoiador de candidaturas que construíram chances de vitórias em nada menos do que Madrid e Barcelona.

O programa da força organizada que tenta implodir o tradicional domínio do PP e do PSOE, principais agremiações no país europeu, resgata o ideário socialdemocrata, em contraposição ao receituário liberal para a superação da crise no velho continente. Propõe o estímulo à economia através do fortalecimento do Estado e preconiza o aumento do alcance e melhorias do setor público, inclusive com elevação do número de empregos para funcionários de carreira.

O embate – que gera ataques ininterruptos dos adversários políticos e da maioria dos formadores de opinião, identificada com o conservadorismo – se dá em um contexto no qual 13 milhões de espanhóis estão ameaçados pela miséria, em razão dos altos índices de desemprego, o que corresponde a aproximadamente 27,5% da população do país.

Os dois intelectuais, destemidamente, apregoam a necessidade da ruptura com o modelo vigente desde a transição da ditadura de Franco para a monarquia parlamentar, ao final da década de 1970. Nenhum deles se ilude quanto às dificuldades para que um plano favorável às classes populares na Espanha conquiste corações e mentes.

A efervescência política na Península Ibérica, com protagonismo da juventude unida a segmentos importantes do sindicalismo, poderá resultar em transformações importantes, capazes de abalar os ditames do capital financeiro, embora o processo seja longo e tortuoso, conforme a experiência grega comandada pelo Syriza, aliás, começa a revelar.

 

Marcelo Dorneles Coelho

No Comments Yet.

Leave a comment

You must be Logged in to post a comment.